domingo, 12 de abril de 2015

Há momentos que na vida pensamos em olhar pra trás, é preciso pedir aJuda para poder continuar.
E clamamos o nome de Jesus,
Ele nos ajuda a carregar a cruz.

Enfim 2015

terça-feira, 3 de março de 2015

Enfim chegou 2015 e com ele novidades, a  verdade é que Deus é BOM o tempo TODO!
No final de 2014 resolvi dar um passo de fé, saí do meu serviço e buscar uma oportunidade,  algo novo. Confesso que estava com muito medo e cheia de incertezas, mas crendo que tudo daria certo.
No começo foi meio difícil, sabe. Muitas coisas aconteceram e eu fiquei bem apertada financeiramente, mas arregacei as mangas e fui em busca do melhor de Deus para mim (ficar sentada lamentado e com medo não vai fazer com que algo aconteça, nada vai cair no meu colo).
A princípio eu não queria trabalhar na Educação Infantil, mas uma das escolas onde eu havia cadastrado o meu currículo me chamou, e eu fui. Cara! Dei a cara à tapa, fui na raça (rs). Fiquei na escola por uma semana até que entramos de férias coletivas (o sonho de consumo, hahaha). Ao retornar em Janeiro fui descobrindo este mundo fantástico e fui me apaixonando.
Ainda em Janeiro fui chamada pra uma vaga em uma empresa que esperava a muito tempo, fiquei meio assim porque já estava apaixonada pela escola, mas cri que se não fosse para mim eu não conseguiria aquela vaga, afinal almejei várias outras dentro da mesma empresa e não consegui. Orei e fui. Duas semanas depois recebi a notícia de que eu fui escolhida.
Conversei na escola e chegamos à conclusão que daria pra eu ficar nos dois lugares. Nossa! Como fiquei feliz! Não faz ideia de como.
Em Fevereiro a escola já estava a todo vapor com todas as crianças lá, eu fui encaminhada para estagiar em uma sala de crianças de quatro anos. Ah! Foi paixão a primeira vista! Crianças lindas e uma professora super fofa e excelente! Estava amando tudo aquilo.
Depois do carnaval o país volta a funcionar, só depois do carnaval começa o ano novo de fato, essa é a verdade.
Comecei então estagiar nos dois lugares, houve choque de horários, mas tudo bem, coisa simples de se resolver. Mas havia um elemento surpresa (do qual eu já imaginava e sabia que uma hora iria acontecer, só não esperava que fosse tão rápido, queria ter tempo para fazer uma boa escolha), a minha documentação não estava "ok" na escola, coisas de legislação (lei é lei e ponto). Fui convidada então a fazer uma escolha, ou um ou outro, ficaria na escola ou na empresa?
 Que facada no coração, literalmente! Doeu demais!!! Só de pensar que eu teria que deixar a escola eu chorava, estava amando tudo e nem passava pela cabeça ter que ir embora, meu coração estava ali. Fui racional, com muita dor no coração optei pela empresa com a condição de que ser não dê certo eu retorno para a escola. Dei a chance ao novo mais uma vez.
Tem momentos que são assim mesmo, muitas vezes terei que fazer escolhas, mesmo que seja difícil. Sei que Deus tem o melhor para nós e Ele nos direciona.

Quanto à saúde, estou caminhando. Devo voltar ao meu endócrino este mês, mas de antemão revelo que estou "beeeeeeem" melhor que a meses atrás, nossa nem se compara.

A faculdade também já está a todo vapor. Estou aqui pensando como será (mas essas são cenas do próximo capítulo), sei que é muita coisa afinal já estou na reta final, só faltam uns 300 dias para o curso acabar (hahahah). Estou louca para ver aquele banner de contagem regressiva em frente a minha sala (sonhando), mais que isso, já me vejo na Colação de grau recebendo o canudo e jogando o capelo pro alto. Aiai, que lindeza!

Vida profissional, saúde e futuro, tudo está nas mãos do autor da criação e Senhor da minha vida.
As pessoas podem fazer seus planos, porém é o Senhor Deus quem dá a última palavra. Provérbios 16:1

Deus é BOM o tempo TODO!

Despedida

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Hoje foi um dia de mudanças. Sim, isso mesmo, mudanças.
Há um mês decidi que era hora de prosseguir e crescer. Foi com convicção e segurança que tomei essa decisão. Resolvi que não dava mais para esperar e fui atrás dos sonhos.
Hoje venceu a rescisão em  meu trabalho.  Saí de casa pela manhã um pouco chorosa, não com pesar, mas chorosa.
Verdade é que os ventos começaram a soprar de maneira que eu não esperava. As coisas fugiram do meu controle, na verdade acho que nunca estiveram e nem deveriam estar.

Foi uma despedida calorosa ou talvez dissesse chorosa. Chorei ao fazer o café, ao falar com meu chefe pela manhã, ao pagar uma  conta (rs), ao entregar a chave e dizer tchau, ao receber as palavras de que não estou abandonando o estabelecimento, mas sim dizendo tchau e não adeus, ao saber que sou parte da família, ao ver que a Érika chorava mais que eu (manteiga derretida demais!). Não esperava essa despedida, esperava menos. 
Hoje digo que não se encerra uma fase, mas que prossigo caminhando.  Não perdi o controle porque Deus é quem está nele e nunca, jamais Ele sai do controle.

Ao olhar para trás fico feliz por ter crescido, aprendido, progredido, contribuído e me doado. 
Ao olhar para trás percebo que a caminhada foi grande mas que não acabou, há muito pela frente.

Ao olhar para frente fico insegura, apesar de querer e necessitar do novo eu tenho medo, não sei o que esperar e nem o que me aguarda, mas  ao olhar para  frente também sei que existe o futuro e que só me arriscando e confiando saberei o que  há nele. 
Assim prossigo com os olhos no alvo, com a certeza que dará tudo certo.

E que acabe Novembro

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Para não perder o costume de postar pelo menos uma vez por mês, estou eu aqui.

Esses dias estão bem corridos, muitos trabalhos da faculdade a serem feitos, fim de semestre não é fácil. Estou num nível de estresse tão grande que parece que estou fazendo tudo no piloto automático, andando feito zumbi.
A princípio estava gostando dessa rotina de corre-corre, mas uma hora a gente cansa, o corpo reclama. Os últimos dias não têm sido fáceis, eu admito. Estou esperando pelas férias ansiosamente ao mesmo tempo com um pesar, tem tantos trabalhos a serem entregues e que ainda não terminei, na verdade precisava de pelo menos mais 12hs, acho que assim daria para agilizar.

O corpo tem falado, e alto! Não estou lá muito saudável, acho que por causa do meu ritmo mesmo. Muitas dores de cabeça e fraqueza. Têm momentos que preciso parar tudo, respirar e ficar quietinha, do contrário fico zonza, com sensação de que vou desmaiar a qualquer momento. Isso é novidade pra mim, nunca tive essa sensação antes.
Graças a Deus o semestre está acabando, graças a Deus mesmo!

Dentre os muitos trabalhos de curso que tenho feito, embora sejam chatos, na verdade acho que todos são (rs), alguns têm sido inspiradores, tenho vivenciado muitas coisas legais. Tive que fazer um memorial e para isso fez-se necessário resgatar lembranças. Achei sensacional a proposta, no final quando você para e pensa em sua história aprende a valorizar tudo o que viveu, respeitar o que você é, agradecer pelo fato ter chegando onde chegou e ganha fôlego para continuar caminhando e sonhando.
Outro trabalho que a princípio odiei a proposta mas que no decorrer da caminhada fui me deliciando ao executa-lo, foi o de escrever um livro infantil. Isso mesmo! Escrevi um livro, na verdade eu e minha dupla. Me empenhei muito neste trabalho. Escrevi a história e depois fomos produzindo o projeto. Gostei porquê através deste pude trabalhar as minhas habilidades. Recebi sugestões de amigos que foram aperfeiçoando o projeto. Só não ficou melhor por falta de tempo mesmo (usei os intervalos do emprego), mas amei o produto final. Quem sabe um dia não público o meu primeiro filhote, né!? (rs)

No mês passado completou um ano que passei pala Iodoterapia. De 1 ano e meio para cá tenho vivido dias de superação e quando olho para trás fico muito agradecida por tudo que Deus têm feito por mim, pelas forças que se renovam a cada manhã.

Em resumo é isso. Essas são as minhas novidades, talvez não muito diferente das suas, mas com a minha particularidade.

Até a próxima! 

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

A vida dá voltas, essas voltas por ora me deixa tonta.
Engraçado mesmo é pensar que estou bem quando na verdade não sou ninguém.
Tento com minhas forças andar, quando percebo que deste jeito não vai dá.
Para onde então olhar?
Voltas, voltas e voltas.
Vou caminhando, um dia chego lá, chego sim em algum lugar.








Ocorreu um erro neste gadget
Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!